Tecnologia do Blogger.

Popular Posts

Medeiações

Read Article →
"que tem muito ódio no coração, que tem dado muita amor e espalhado muito prazer e muita dor" Tigre|sa , Caetano Veloso A m...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Ancoragem | Ah, trânsitos do céu!

Read Article →
Clamei o céu e encantado você debandou em revoada                                          – giro sagrado –                             ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Bernardo, onde está Manoel?

Read Article →
Para entender nós temos dois caminhos: o da sensibilidade que é o entendimento  do corpo; e o da inteligência que é o...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Alvo nº1

Read Article →
White has a tendency to make things visible. Robert Ryman Alvo nº1: Branco sobre o branco Alvo nº1: Alveja o branco Alvo nº1:...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Engano

Read Article →
A hora trata seus ponteiros com cuidado. Protege-os do furto sem tergiversar                                  enquanto passam seus minut...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

O quarto em branco e a página escusa

Read Article →
se não me falha a memória eu já até esqueci em um canto do quarto em uma página em branco aguardando lá fora o tempo sublevou a luta...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

V

Read Article →
olho nega nego sem valor um horror                      ver não crer. olho nega nego seu temor um clamor                       ser ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

unseoutro

Read Article →
                                                     ou Um e outro                                                                         ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

O que há com o mundo?

Read Article →
O que há com o mundo? Parece estar tudo tão opaco, tempos áridos...  Do que valeram as lutas feministas se ainda há tanta discriminação...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Dois irmãos

Read Article →
Às quatro da tarde a maré não perdoa quem só arrisca aproximação                           quem fura é a própria onda danada des inib...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

O labor

Read Article →
 ser artesão e tocar com as próprias mãos sem se distinguir da matéria bruta.
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

sobre as raízes

Read Article →
                I Das raízes aéreas que fazem ventar ventam longe e tão longo chegam a me tirar do lugar.
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Resposta à Canoa

Read Article →
Há tempos sou treinado para o salto: o pulo certeiro na água com a precisão de águia neto de pataxó não brinca em ribeira sabe bem ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Canoa

Read Article →
ou Ar de sereia Ah, sí! claro, a paixão... já há um tempo eu parei de ficar triste a cada despedida me apaixono muito e sou...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Em tempo e embarque

Read Article →
E de repente o resumo de tudo é uma chave   A Chave ,  Carlos Drummond de Andrade E tudo não passava passagem verdadeira fres...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

A espera

Read Article →
às vezes penso que te reconheço então eu paro: disfarce. da próxima vez não bata na borta come in! (pois desatentamente estarei a su...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

o cego, o chicle e a ostra

Read Article →
"Não havia como fugir. Os dias que ela forjara haviam-se rompido na crosta e a água escapava. Estava diante da ostra. E não havia como ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

a partida

Read Article →
                                                                    ou o entrave a torcida em campo e o jogador tentando emplacar na larg...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

ocardíaco

Read Article →
não passou pela port'nha seu coração, entalado desenhou no quadro - em vermelho - alguns ponteiros pensando em dar vida quem sabe a...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Outono

Read Article →
 Outono caiu com charme, cores e folhas no chão  da sombra, assisto o vento carregar seus dias                             empoeirado...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

dribles aromáticos

Read Article →
o incenso queimando aroma fé doce e desejante quer trans quer des quer sempre falo dos meus desejos para compartir um pouco estan...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

aos montes, o tumulto

Read Article →
cada um que passa e não habita amontoa o entulho restos subjetivos subaproveitados retilíneos no propósito seguem sem sentir só deix...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

peligro hermano

Read Article →
 a experiência estrangeira me deixou fora - de mim.  eu fiquei em partes,    um peito puro de desejo sincero de estar           infi...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

n.d.a.a.

Read Article →
de quando as coisas não são só coisas e de como elas esbarram em nossos desejos e um furo passar a ser e só e meu eu vim caminhando na e...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Primeiramente,

Read Article →
A lua sobe na noite de tão crescente cheia e o jovem pensando... A delicadeza, a nudez e os corpos Os últimos dias tão próximos ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

A primavera brotou mais cedo

Read Article →
A primavera brotou mais cedo contrariando os trópicos; trouxe além das flores, coragem. Renasceu da sensibilidade e não se perde no as...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Na Quaresma use sua lanterna

Read Article →
                                                    tomado o silêncio,                                              ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Na Quaresma use sua lanterna

Read Article →
                                                        Afoitos, os abutres voavam,                   sentiam o cheiro de sa...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Na Quaresma use sua lanterna

Read Article →
                                           ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Na Quaresma use sua lanterna

Read Article →
                                        O cheiro-sangue                                                  ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Por trás dos lábios da Viúva Negra

Read Article →
todos esses homens por assim dizer, estão escolhidos encolhidos                                na prateleira da noiva viúva negra l...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Oração Anciã

Read Article →
 ou quanto vive uma árvore? Pura imponente beleza, à saber, Senhora Natureza: bençoai-nos nos quatro cantos da Terra Salvag...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Amém

Read Article →
ou Aonde parou quando você passou, Janeiro? tinha uma p edr a no meio do caminho e no meio da pedra uma chama - violeta.
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Toca tatu

Read Article →
estar preparado é tudo! Hamlet, Willian Shakespeare Toca tatu tocaia             Tatu pai da massa       Tatu bola canastra ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

des

Read Article →
"Corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumidor da fé, Jesus, o qual em...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

O ventre do vento

Read Article →
Na minha casa tem um canto pra mãe vento festejar Ela gira sacode as cadeiras e põe o povo pra dançar. Oh!, minha mãe chama o povo...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

1/2

Read Article →
 Às vezes as coisas mudam por si só, sem um toque sequer para que possamos dizer mais tarde: fui eu ou eu fiz . É como nascer, pode até hav...
Postado por : Filipe Arêdes
1 Comments

Da série: noites claras

Read Article →
                                                                                                                                           ...
Postado por : Filipe Arêdes
0 Comments

Língua afiada

Read Article →
às vezes tenho a impressão de degustar pela primeira vez palavras já antigas em meu paladar: mordomia, pterodáctilo, açafrão, arruda...
Postado por : Filipe Arêdes
1 Comments